Toneladas de lixo são despejadas ao lado de hospital em Embu das Artes (SP)

Matéria do portal R7 ..


Agora ficou feio...


Há mais de dois anos a prefeitura de Embu das Artes (SP) despeja entulho e detritos no terreno onde funciona também a Secretaria de obras e serviços urbanos. O solo é contaminado pelos resíduos de asfalto que escorrem dos reservatórios da secretaria. A situação incomoda moradores e apresenta riscos a pacientes do posto de saúde e maternidade que ficam próximos ao local.



Contemporâneo??

Agora a história de Embu está completa... "segundo a opinião de alguns".


Símbolo do progresso??? (busto de Solano Trindade com o boneco Ronald McDonald)


link - http://www.embu.sp.gov.br/e-gov/noticia/index.php?ver=4348

Será que ele previa o futuro???


Década de 1970, Folha da Tarde publica "Charges de Otávio" sobre os Portos de Areia, impedidos
mais tarde com a pressão popular.




As artes do Embu que o Embu das Artes devia preservar

Texto do artista Renato Gonda retirado da publicação "Movimento Salve Embu das Artes"

Jornal do Movimento


Clique para ler

E sobre os Portais Turísticos de Embu das Artes

E sobre os Portais da Cidade. Segue a colocação do artista e ex-secretário de turismo de Embu das Artes, Zé Figueiredo...





Proposta para um dos Portais _ Av. Elias Yazbek,
entrada do município pela Rodovia Regis Bittencourt

Lei que cria cargos comissionados é ilegal

Essa nós pegamos de uma turma que promete não fazer vistas grossas sobre irregularidades de nosso poder público municipal...


Lei que cria cargos comissionados é ilegal


Legislativo e Executivo demitem funcionários


Por: Movimento Salve Embu das Artes


Mais um escândalo na Cidade das Artes. Desta vez quem sai perdendo são os “funcionários da prefeitura”, contratados sem concurso público, os chamados comissionados, que estão sendo demitidos. A Câmara dos Vereadores e a Prefeitura aprovaram a Lei Complementar nº 121, de 4 de julho de 2009, que foi considerada inconstitucional pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. 

A Lei criou mais de 800 cargos que não são considerados comissionados pela justiça, violando as Constituições Federal e Estadual. O Procurador-Geral de Justiça, Fernando Grella Vieira, afirma na Ação Direta de Inconstitucionalidade que na Lei nº 121 há “uma quantidade vitaminada de chefias, assistências, supervisões, e inspetorias, que, no máximo, caracterizam meras funções de confiança a serem desempenhadas exclusivamente por servidores titulares de cargos de provimento efetivo”. 

A Ação indica que cargos de auxiliares, chefes, supervisores, assessores diversos, assistentes técnicos e coordenadores são funções técnicas, burocráticas ou profissionais que não implicam em relação de confiança; e que deveriam ser preenchidas por pessoas concursadas, num processo de seleção por merecimento.

 “A ilegalidade e falta de transparência da prefeitura de Embu em sancionar uma lei ilegal coloca em situação de risco social as centenas de funcionários ora demitidos da noite para o dia. Como ficam os familiares destes ex-funcionários? E os serviços que eles prestavam à população, como ficam? Esta forma de administrar do prefeito Chico Brito é temerária. Há falta de transparência, pois a prefeitura também não cumpre a lei orgânica do município no seu artigo 95, que diz: ‘É obrigatório a afixação de quadro de lotação numérica de cargos, empregos e funções em local visível para conhecimento público, tanto no prédio do executivo como no do legislativo (...)’, podendo esta transgressão da lei trazer prejuízo aos cofres públicos”, comenta Haroldo Marchetti, empresário.